domingo, 12 de março de 2017

Senso comum, onde andas tu?

Ontem a Mais Velha comentava comigo e com o pai que mais uma colega de turma ia fazer uma tatuagem. Nada de extraordinário, se não estivesse a falar de uma miúda de 14 anos.
Dizia-nos ela que a mãe tinha autorizado e não é a única na turma. Há sensivelmente 2 meses outra colega foi fazer uma, com a sua mãe e fizeram ambas tatuagens "matchy-matchy", iguais...
Quem sou eu para fazer juízos de valores, tendo em conta que não sou a mãe/pessoa perfeita, mas miúdas ainda não têm idade para isso, não têm ainda a maturidade suficiente para perceber as consequências de uma tatuagem: é PERMANENTE, o que gostas hoje amanhã já não te diz nada, não podes mudá-la de sitio ou qual o impacto que uma tatuagem em determinado sitio do teu corpo pode ter num processo de recrutamento para emprego (sim, porque as tatuagens generalizaram-se mas, em termos instituicionais, não são todas as empresas que contratam pessoas com tatuagens visíveis).

Filha, a mãe ama-te até fazer doer, mas nem que te espumes toda e reboles no chão, não há tatuagem para ninguém agora.
Cresce, ganha maturidade (e muita) e quando achares que é mesmo algo que queres fazer, faz sem que eu tenha de assinar uma autorização porque és menor. 

Deixem só que acrescente que o meu marido tem uma tatuagem na parte de cima do braço e que planeia fazer outra em breve. E que fica num sitio não visivel porque trabalha numa empresa conservadora.
Também eu planeio fazer uma, só ainda não aconteceu porque ainda não consegui encontrar algo que incorpore a minha família porque quero algo com significado e não apenas porque sim e terei cuidado com o sitio que escolher.

Posto isto não tenho nada contra tatuagens, apenas considero que deixar a minha filha (que até é um ano mais velha que as suas colegas) fazer uma tatuagem aos 16 anos não é algo em que eu me reveja enquanto mãe. 

6 comentários:

  1. Eu concordo perfeitamente contigo!! Também não deixaria um jovem fazer uma tatuagem... Nessa idade, não têm bem consciência e pode levar a um grande arrependimento. Cabe aos pais encaminhar e educar, tal como fazes! :)
    beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não estou a julgr ninguem, é só mm achar que há tempo certo oara tudo. Tal como os piercings no nariz ou os alargadores de orelhas...

      Eliminar
  2. Os meus pais nunca me deixaram e a verdade é que tenho 31 e ainda não a fiz. Eu quero mas ainda não me decidi.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E se a incerteza aos 31 persiste, isso diz tudo.

      Eliminar
  3. Fico chocada. Demasiado novas, sem dúvida!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Imagina o teu menino aos 14 dizer-te que quer tatuar...uma caveira por exemplo...

      Eliminar